PASTORPastor Antonio Dionizio

O pastor Antonio Dionizio, presidente da Assembleia de Deus Missões, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e presidente da COMADEUR, que ficou famoso em todo o país, depois que vazou um vídeo em que ele é flagrado dando tapinhas no bumbum de sua ex-amante – atualmente a sua esposa -, voltou à presidência da Igreja em questão.

O retorno do pastor foi marcado por muita revolta por parte dos membros da igreja, que lamentaram todo o escândalo provocado pelo tal vídeo.

A Justiça do Rio de Janeiro condenou na segunda-feira (11) o ex-governador Sérgio Cabral a 11 anos e 3 meses de prisão por corrupção passiva, em um processo decorrente da Operação C´est Fini, desdobramento da Lava Jato no Rio. Essa é 17ª vez que o ex-governador do Rio é condenado na Lava-Jato. As informações são do G1.

Além de Cabral, o ex-secretário de Governo Wilson Carlos, o ex-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do Rio (DER-RJ) Henrique Ribeiro e o ex-chefe de gabinete de Henrique Ribeiro no DER-RJ Lineu Castilho também foram condenados. Na sentença, o juiz Marcelo Bretas permitiu que os condenados que estão soltos recorram em liberdade.

Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Cabral, Wilson Carlos e Henrique Ribeiro receberam R$ 18,1 milhões em propina para beneficiar a empreiteira União Norte Fluminense Engenharia em obras em rodovias estaduais, administradas pelo DER-RJ.

De acordo com as investigações, Cabral, por meio de Wilson Carlos, fazia contato com Henrique Ribeiro para receber a propina através dos operadores financeiros Carlos Miranda e Carlos Bezerra.

Ainda segundo a Lava Jato, Henrique Ribeiro era o responsável por organizar e controlar o recebimento de propinas e contava com o auxílio de Lineu Martins, que atuava como seu operador financeiro.

Em nota ao G1, a defesa do ex-governador informou que “a sentença reconheceu a condição do ex-governador como colaborador da justiça, mas a defesa vai recorrer pois não concorda com as penas aplicadas”.

PRESIDENTEPresidente Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (11) que “só Papai do Céu” o tira da cadeira de presidente e “mais ninguém”. O presidente fez a declaração durante conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro afirmou ter muita paciência e que vão ter que aturá-lo no cargo, pois ele não sairá de lá se não for pela vontade de Deus. “Você não sabe o tamanho da minha paciência. Eu sou imbrochável, tá ok? Então, vão ter que aturar. Só Papai do céu me tira daqui. mais ninguém”, afirmou.

Sobre a necessidade de agradar a todos, o presidente afirmou que não é possível ser perfeito para toda a população, mas que o seu governo tem entregue obras, mesmo com pouca verba disponível, devido ao teto de gastos. Ele também lembrou que nos últimos dois anos não houveram escândalos de corrupção.

“Logicamente, você não vai ter nunca um presidente perfeito, né? Mas tem que fazer comparações. Dois anos sem nenhum escândalo de corrupção. Cada vez menos recursos pela lei do teto, fazendo mais. Alguns querem que eu minta e fale: ‘Ô, o Brasil está uma maravilha’. Não está uma maravilha. Sabe a nossa dívida quanto é que está? 5 trilhões de reais”, enfatizou.

 

O presidente também aproveitou para falar sobre a posição do brasil no ranking de mortes pela covid-19, apontando que o país saiu de 5º para 24º no número de mortos por milhão, destacando que a única explicação para isso seria o tratamento precoce.

“Há pouco tempo éramos o 5º em número de mortos por milhão. Agora somos o 24º. Só tem uma explicação: tratamento precoce. Quem não quiser tomar (a vacina) não toma. Fica com falta de ar e vai para o hospital para ser intubado sem problema nenhum”, disse, referindo-se ao tratamento com Annita, ivermectina e cloroquina.

RADIO MODELO TEXAS GOSPEL © 2018 Todos direitos reservados